Agricultura e Agronegócio, Alimentos, Alimentos e bebidas, Artigos, Meio ambiente, Serviços e Consultoria

Sistema de Qualidade da ALS Life Sciences São Paulo

A ALS Life Sciences São Paulo possui certificações do CGCRE (Coordenação Geral de Acreditação do Inmetro) (ISO 17.025 e BPL), ANVISA/Reblas, Ministério da Agricultura (MAPA) e CTNBio.

Consideramos o Sistema de Qualidade um componente fundamental na satisfação do cliente e um dos aspectos mais importantes do nosso negócio. Por isso conta com um Sistema de Qualidade solidamente estabelecido, no qual se baseiam todos os seus procedimentos, estudos e análises.

Nosso departamento de Garantia da Qualidade é independente e assegura a proficiência e qualidade em níveis de excelência através da utilização de metodologias padronizadas e reconhecidas internacionalmente, procedimentos operacionais descritos para todas as atividades da empresa, rastreabilidade da documentação, auditorias internas, auditorias externas dos órgãos acreditadores e clientes, participação em ensaios interlaboratoriais e de proficiência, calibração de equipamentos, treinamento contínuo da equipe, entre outros.

Para nós, acreditação é sinônimo de qualidade. Por isso, nossos laboratórios de físico-química, microbiologia e ecotoxicologia são acreditados na ISO 17.025, uma norma internacional que assegura a realização de ensaios de laboratório dentro de um sistema de qualidade estabelecido e demonstra a competência técnica para gerar resultados confiáveis. O escopo de ensaios físico-químicos, toxicológicos e ecotoxicológicos que se aplica à segurança de produtos é acreditado nas “Boas Práticas de Laboratório” (BPL), sendo nacionalmente monitorado pelo CGCRE* (Coordenação Geral de Acreditação do Inmetro) e internacionalmente pela Unidade de Monitoramento da Suíça, o que possibilita a aceitação dos estudos no Brasil e em outros Países.

ACREDITAÇÕES / CERTIFICAÇÕES

ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária

  • REBLAS Analítico 020: ensaios toxicológicos em produtos agrotóxicos, cosméticos, saneantes, produtos para a saúde e medicamentos.
  • REBLAS Analítico 022: ensaios microbiológicos e físico-químicos em alimentos, água, cosméticos e produtos saneantes, análises qualitativas e quantitativas de organismos geneticamente modificados (OGMs).

Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio)

CQB 0153/01: Certificado de Qualidade em Biossegurança, atividades de avaliação de produtos com plantas geneticamente modificadas.

CGCRE* (Coordenação Geral de Acreditação do Inmetro)

  • ISO 17025, desde 2010: ensaios microbiológicos e físico-químicos em alimentos e água.
  • BPL (BOAS PRÁTICAS DE LABORATÓRIO) desde 2001: estudos de ecotoxicidade, toxicidade, mutagenicidade e físico-química.

CONCEA (Conselho Nacional de Controle de Experiências em Animais)

  • CIAEP/Concea 01.0242.214 (São Roque)
  • CIAEP/Concea 01.0368.215 (São Paulo)

MAPA – Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

  • D.O.U. de 09/02/1999, Portaria 01: análises físico-químicas de alimento e água e publicação;
  • D.O.U. de 05/07/2006, Portaria 180: análises qualitativas e quantitativas em organimos geneticamente modificados (OGMs);
  • D.O.U. de 06/02/2012, Portaria 12: análises microbiológicas em alimentos e água.

Centro de inspeção da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento (Prod. de Origem Animal)

Publicação no Diário Oficial do Estado de São Paulo em 01/08/1998 – análises microbiológicas e físico-químicas.

Compartilhe este conteúdo

Imprimir