Artigos, Tribologia

Quais são as vantagens do PQI?

Um importante método da manutenção preditiva é a ferrografia, que determina a severidade, o modo e o tipo de desgaste em máquinas. Neste post, você vai saber mais sobre duas técnicas da ferrografia – o PQI e a DR – e entender qual das duas é melhor para a sua empresa.

O que é PQI

O Particle Quantification Index, ou PQI, nada mais é do que uma medida relativa da concentração de partículas ferrosas de desgaste encontradas tanto em graxas como em óleos. Trata-se de uma ferramenta muito eficiente para a detecção de partículas ferrosas em programas de monitoramento de máquinas. O PQI gera valores relativos, com unidades próprias e não conversíveis diretamente para resultados de outros métodos.

O PQI é uma das técnicas da manutenção preditiva. Entre as vantagens do PQI, está sua aplicação regular que possibilita o estabelecimento de base-lines (linhas de referência), além da antecipação de problemas de desgaste severo, que pode não ser detectado precocemente por técnicas tradicionais de espectrometria de emissão atômica.

Em equipamentos de taxas de desgaste naturalmente maiores, como engrenagens, é comum que encontremos valores de PQI relativamente elevados. Isso se dá pelo fato de o PQI estar diretamente relacionado à taxa de desgaste de materiais ferrosos.

Níveis baixos de ferro via espectrometria em conjunto com altos valores de PQI indicam a predominância de partículas ferrosas de grande porte. Por outo lado, altos resultados de ferro com baixos níveis de PQI sugerem que a maior parte das partículas é pequena (inferior a 10 μm).

O que é DR

A Direct Reading Ferrography, conhecida como DR ou Ferrografia Quantitativa, também é uma técnica que determina a concentração de partículas de desgaste. Os resultados gerados pela Ferrografia Quantitativa permitem a análise de tendências quando num programa de monitoramento, além de informações importantes quanto às alterações no modo de desgaste.

Outra técnica é a Ferrografia Analítica (AN), utilizada na identificação do tipo de desgaste e que indica as providências de manutenção a serem tomadas. Tais desgastes podem ser abrasão por contaminantes, arrastamento, desempenho do lubrificante, desalinhamentos, corrosão e pitting.

Por que é mais vantajoso substituir a DR pelo PQI e quais as vantagens do PQI

Tanto o PQI como a Ferrografia Quantitativa, ou DR, fazem detecção prematura, analisam desgastes e criam base-lines de forma eficiente. No entanto, a DR, assim como a Ferrografia Analítica, possui um prazo de execução do ensaio maior, além de custo mais elevado.

Outras vantagens do PQI está relacionadas a custos menores e prazos de execução mais atrativos, o PQI antecipa problemas sérios de desgaste, especialmente quando a evolução é muito rápida. Dessa forma, se indicada a necessidade, algo pode ser feito antes que os defeitos se agravem, o que possibilita ao proprietário a redução de custos.

A empresa que deseja aumentar a vida útil de seu maquinário e ainda reduzir custos de operação deve investir em PQI. Assim como as demais ferramentas preditivas, a técnica garante a disponibilidade dos equipamentos e avalia suas condições reais de funcionamento, realizando um trabalho minucioso de coleta e análise de dados dos componentes e das máquinas monitoradas.

Conclusão

Como você pode constatar, o PQI possibilita o estabelecimento de linhas de referência e antecipa problemas de desgastes severos, que não poderiam ser detectados com tanta antecedência por meio de outras técnicas. Além disso, trata-se de um procedimento de menor custo e que gera resultados com mais rapidez. Aliado às demais técnicas da manutenção preditiva, o PQI proporciona que os equipamentos estejam sempre prontos para ser usados e funcionem com total capacidade, para mais produtividade e rendimento, aumentando a confiabilidade.

vantagens do PQI

Compartilhe este conteúdo

Imprimir