Óleo e Gás, Tribologia

Manutenção de geradores através da análise de fluidos

manutenção de geradores de energia - mantenimiento de generadores de energía - maintenance of power generators


Da mesma forma que fazemos um check-up anual, ou um exame de sangue para verificar alguma alteração, funciona, afinal, a análise de fluidos para a manutenção de geradores. Se alguma alteração de saúde for constatada, seu médico vai sugerir medicamentos ou mudanças de comportamento para normalizar seus exames. O mesmo acontece, enfim, com geradores de energia.

Através da análise do óleo lubrificante, por exemplo, é possível detectar anormalidades que estejam prejudicando seu equipamento e corrigi-las antes de uma quebra, assim como a parada forçada. Isso faz parte da manutenção preventiva.

Especialmente porque o custo da manutenção é muito menor do que o da correção das máquinas. Se o equipamento falhar, a perda de tempo, recursos e despesas pode ser muito alta.

Isso sem contar o risco para a população no caso de geradores fundamentais para funcionamento de estruturas básicas de saúde, aquecimento e outras funções vitais para a manutenção da vida. Por isso, a prevenção, baseada em dados, e atuando somente quando necessária, é, sobretudo, fundamental.

Por que fazer a análise de fluidos para a manutenção de geradores?

A expectativa média de vida de um veículo de serviço monitorado é de cerca de 5 mil horas (300.000 milhas a 60 mph), geradores em espera podem durar de 10 a 30 mil horas.

Um gerador em espera pode operar até 26 horas por ano (calculando 30 minutos de exercício semanal sem interrupções). Nos dois exemplos, o grupo gerador em espera pode durar de 20 a 30 anos, desde que seja adotada, portanto, a manutenção preventiva, que é aplicada regularmente através da coleta e análise desses fluidos em momentos programados.

A manutenção constante também gera economia dos fluidos, já que não é necessário remover todo o lubrificante constantemente, pois os intervalos de drenagem podem ser maiores.

Além de garantir uma maior durabilidade do equipamento, é possível estabelecer maior confiabilidade quando o mesmo for acionado.

Ciclo de manutenção de geradores

O ciclo de manutenção funciona de acordo com o uso dos equipamentos. Quanto maior o número de horas por ano uma unidade operar, mais frequentemente precisará de manutenção. Outro fator a ser considerado é o ambiente que o maquinário fica: empoeirado, extremamente quente ou frio, muito úmido, por exemplo, pioram a condição do equipamento.

O padrão recomendado por OEMs para geradores inclui uma inspeção-geral seguida pela inspeção e serviço programados dos seguintes sistemas críticos:

  • Manutenção de combustível;
  • Sistema de combustível, refrigeração, lubrificação, ar e de partida;
  • Alternador;
  • Interruptor de transferência.

A manutenção anual de geradores de reserva começa com a troca do óleo e do filtro do motor. Se você deseja estender os intervalos de troca de óleo, considere um programa de análise de óleo. Isso fornecerá recomendações com base nas condições reais do óleo lubrificante.

Normas que os geradores devem seguir

A ASTM e outros órgãos possuem diretrizes para os padrões da indústria. Neles, é aconselhado a análise regular e rotineira de combustíveis, lubrificantes e refrigerantes.

Especificamente a norma NFPA 110 Parte 8.3.7 determina que, dessa forma, sistemas de energia de emergência e em espera deva fazer testes de qualidade de combustível anualmente usando, em princípio, os padrões ASTM apropriados.

O padrão ASTM “apropriado” é um teste a ser realizado anualmente, que está dentro da norma D975 de óleo diesel, e abrange 7 tipos de combustível, 66 padrões de referência ASTM e 12 requisitos de teste detalhados, o que mostra a importância de fazer análises completas dos geradores.

Já hospitais devem implementar e seguir um programa de inspeção, teste e manutenção de sistemas de energia de emergência, conforme descrito no Código de Instalações de Cuidados de Saúde NFPA 110, além do Código de Segurança da Vida.

Para o que serve cada análise na manutenção de geradores

Amostragem de combustível

Ajuda a garantir o funcionamento do seu sistema de fornecimento de energia quando mais for necessário, ou seja, durante uma queda de energia, bem como facilita na determinação da deterioração do combustível, bactérias, ferrugem, lodo ou acúmulo de água no fundo do tanque.

Análise do óleo

Através dela, observamos características como a espessura do óleo, a presença de sólidos abrasivos, os níveis de metais, aditivos e temperatura. Esses itens dão um panorama das condições do seu motor e ajudam a determinar quais as possíveis causas de desgaste ou alterações, assim como a criar um plano de manutenção.

Análise do líquido de refrigeração

Analisando periodicamente o líquido de arrefecimento do motor, é possível evitar contaminação e, consequentemente, que ela se espalhe pelo sistema de transmissão, motor ou sistema hidráulico.

O que é possível identificar com a análise de fluidos em geradores

  • A entrada de poeira e sujeira;
  • A contaminação da água ou do líquido de arrefecimento, que causa superaquecimento, por exemplo;
  • A diluição do combustível, que reduz a viscosidade e a lubrificação, e com isso, a proteção das superfícies metálicas;
  • Fuligem excessiva, que é responsável por engrossar o óleo e impedir que os dispersantes suspendam adequadamente as partículas nocivas de fuligem;
  • A Depleção do número base do óleo, que reduz a capacidade de combater a formação de ácidos que corroem superfícies metálicas, por exemplo.

Principais contaminantes dos geradores

Os tipos mais comuns de contaminantes são, em suma:

  • Subprodutos da combustão como gases de escape (partículas de carbono, ácidos, água, verniz, combustíveis parcialmente queimados e lacas);
  • Os óxidos de enxofre;
  • Os óxidos nitrosos;
  • Hidrocarbonetos;
  • Combustível;
  • Água;
  • Refrigerante;
  • Fuligem.

Benefícios da análise de fluidos em geradores de emergência

A abordagem rígida de manutenção preventiva não oferece um meio preditivo de identificar possíveis problemas de manutenção, antecipando quaisquer problemas que possam se revelar no futuro.

Uma clara vantagem da manutenção preditiva é a redução dos custos. A manutenção do equipamento quando necessário, ao invés de seguir um cronograma rígido, reduz consideravelmente o custo total de propriedade.

Além de minimizar os riscos e as consequências de um gerador em stand-by deixar de funcionar, a vida útil do equipamento também é otimizada e qualquer reparo, e manutenção necessários podem ser agendados para uma data e hora convenientes para o operador. Garantindo que qualquer tempo de inatividade não programado seja evitado.

Compartilhe este conteúdo

Imprimir