Artigos, Meio ambiente

EPA propõe atualizações na regra do chumbo e cobre para proteger crianças e comunidades em risco

Lead and Copper Rule

A Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos (EPA) anunciou uma proposta de norma que melhora significativamente as ações que os sistemas de água devem tomar para reduzir o chumbo na água potável do país. Esta ação representa a primeira grande revisão da Regra do Chumbo e do Cobre desde 1991.

Medidas proativas

O administrador da EPA, Andrew Wheeler, declarou: “Ao melhorar os protocolos para identificar o chumbo, expandir a amostragem e fortalecer os requisitos de tratamento, nossa proposta garante que mais sistemas de água tomem medidas proativas para evitar a exposição ao chumbo, especialmente em escolas, creches e comunidades de maior risco.

Também estamos trabalhando com o Departamento de Habitação e Desenvolvimento Urbano para incentivar os estados e cidades a fazer pleno uso das muitas opções de fundos e financiamento fornecidas pelo governo federal.”

Áreas principais

A proposta se concentra em seis áreas-chave. De acordo com a proposta, um sistema comunitário de água seria obrigado a tomar novas ações, incluindo, mas não se limitando a:

  1. Identificar as áreas mais impactadas, exigindo que os sistemas hídricos preparem e atualizem um inventário público disponível das linhas de serviço de chumbo e exigindo que os sistemas hídricos “encontrem e corrijam” fontes de chumbo quando uma amostra em uma casa excede 15 partes por bilhão (ppb).
  2. Fortalecer o tratamento de água potável exigindo tratamento de controle de corrosão baseado nos resultados da amostragem da torneira e estabelecendo um novo limite de emissão de 10 ppb (por exemplo, limite de emissão descrito abaixo).
  3. Substituir linhas de serviço de chumbo exigindo que os sistemas de água substituam a porção de um LSL que pertence ao sistema de água quando um cliente escolhe substituir a sua porção da linha. Além disso, dependendo do nível acima do limite de emissão, os sistemas seriam obrigados a tomar medidas de substituição das LSL, tal como descrito abaixo.
  4. Aumentar a fiabilidade da amostragem de água potável, exigindo que os sistemas de água sigam procedimentos de amostragem novos e aperfeiçoados. E que ajustem os pontos de amostragem a locais mais adequados, com níveis mais elevados de chumbo.
  5. Melhorar a comunicação sobre os riscos aos clientes, exigindo que os sistemas de água notifiquem os clientes no prazo de 24 horas se a amostra recolhida nas casas for superior a 15 ppb. Os sistemas de água também serão obrigados a realizar um trabalho de sensibilização regular com os proprietários de casas com LSLs.
  6. Proteger melhor as crianças nas escolas e instalações de cuidados infantis, exigindo que os sistemas de água retirem amostras de água potável das escolas e instalações de cuidados infantis servidas pelo sistema.

Novo limite de emissão de chumbo

A proposta da EPA não altera o atual limite de ação de 15 ppb. A EPA está propondo pela primeira vez um novo limite de emissão de chumbo de 10 ppb, que obrigaria os sistemas de água a identificar ações que reduzam os níveis de chumbo na água potável. O novo limite de emissão de 10 ppb da EPA permitirá que os sistemas reajam mais rapidamente se excederem o limite de ação de 15 ppb no futuro.

Mudanças sugeridas

Sistemas de água acima de 15 ppb deveriam substituir anualmente no mínimo três por cento do número de LSLs existentes ou potenciais no inventário no momento em que exceder o limite de ação.

Essas ações podem incluir a reavaliação do tratamento atual ou a realização de um estudo de controle de corrosão. Sistemas acima de 10 ppb, mas abaixo de 15 ppb, deveriam estabelecer uma meta anual para conduzir substituições e realizar ações de sensibilização para incentivar a participação dos residentes em programas de substituição.

Além disso, pequenos sistemas que excedem os limites de emissão e ação terão flexibilidade em relação ao tratamento e às ações de substituição do LSL. Isto permitirá, aliás, que os sistemas menores protejam a saúde pública tomando medidas que façam sentido para a sua comunidade.

Fonte: Nova Versão da EPA 10/10/2019

Compartilhe este conteúdo

Imprimir