Óleo e Gás, Tribologia

Diferenças da lubrificação com graxa e óleo

A razão mais comum para a falha dos rolamentos é, principalmente, a lubrificação inadequada.

O mecanismo de lubrificação da graxa e do óleo é o mesmo; o óleo é misturado com aditivos a fim de realizar a lubrificação real, criando, assim, uma película e uma lubrificação hidrodinâmica.

A diferença do óleo para uma graxa é que o óleo é suspenso em um espessador. Já o óleo lubrificante na graxa é espremido para fora do espessante sob pressão de operação.

Normalmente, a lubrificação com graxa é usada ou selecionada se os requisitos do rolamento o permitirem.

Comparativos

Os sistemas com graxa tendem a ser mais simples do que os sistemas com óleo, assim como são mias baratos. Muitas vezes os componentes que se movem verticalmente ou sob cargas pesadas normalmente requerem graxa.

A graxa funciona bem em aplicações de rolamentos que operam em velocidades moderadas onde as temperaturas não são excessivamente altas.

O óleo tem melhor desempenho sob alta velocidade, assim como aplicações de fricção extrema. Também para sistemas que operam regularmente a altas temperaturas, um sistema de circulação de óleo ajuda, aliás, a resfriar os componentes.

Lubrificação com graxa e lubrificação com óleo para rolamentos. Ambos têm suas próprias vantagens específicas, conforme veremos:

Lubrificação com graxa

  • Não necessita de sistema de lubrificação; bomba, filtro, poço, tubulação
  • Melhor para o controle de vazamentos
  • Fornece melhores vedações contra contaminantes
  • Pode permanecer mais tempo no equipamento
  • Reduz o risco de um início seco
  • Vedantes e conectores gastos podem reter melhor a graxa, o que reduz o risco de inanição e vazamento de lubrificante.
  • Muitos rolamentos lubrificados com graxa podem operar por anos sem a necessidade de reparar os rolamentos, por exemplo.
  • Uma escolha melhor onde não é possível manter um fornecimento contínuo de óleo
  • Menor consumo do lubrificante ao longo do tempo

Lubrificação com óleo

Geralmente o projeto do equipamento do fabricante decidirá se será necessária lubrificação com graxa ou óleo.

  • Mais fácil de drenar e substituir lubrificantes de óleo
  • A vida útil dos rolamentos lubrificados com óleo pode durar mais do que a dos rolamentos lubrificados com graxa.
  • Mais fácil de controlar a quantidade de lubrificante a ser utilizada
  • Mais limpo que graxa devido à capacidade de transportar contaminantes
  • Melhores propriedades de refrigeração
  • O maior volume disponível permite, igualmente, um maior desempenho aditivo disponível
  • Evita os problemas associados a uma regeneração adequada com frequências adequadas.
  • Menor consumo de energia durante o funcionamento
  • Melhores propriedades de arranque a frio

Ao decidir sobre a instalação de novos equipamentos para aplicações industriais, pode-se considerar o projeto do rolamento do equipamento para otimizar a lubrificação da melhor forma possível.

Entre em contato com a ALS Tribology para obter mais informações sobre graxa e lubrificação de rolamentos.

Compartilhe este conteúdo

Imprimir