Artigos, Farmacêutico

Análises Farmacêuticas: Por que elas são importantes?

Análises Farmacêuticas

Os medicamentos são extremamente importantes para a saúde da população. Para que possam cumprir com sua função na saúde dos pacientes, é fundamental que os fármacos e outras drogas tenham rigor técnico, qualidade de produção e garantias de qualidade que asseguram eficiência e o efeito desejado para o tratamento aos quais são prescritos. Por essas e outras razões, as análises farmacêuticas têm grande importância. Saiba mais sobre este procedimento lendo este artigo. Confira!

Caráter comercial e legal

Medicamentos, por lei, exigem rigor técnico e qualidade comprovada. Afinal, são produtos que tem a capacidade de influenciar diretamente na saúde do paciente – seja para o bem, ou para o mal. Por isso, cuidar da qualidade dos remédios não se trata apenas de interesses comerciais das indústrias farmacêuticas, mas como de uma preocupação legal com a saúde da população.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) estabelece política de normas de Boas Práticas de Fabricação e Controle de Medicamentos (BPFC), consolidando regras para a fabricação e o controle da qualidade de fármacos em todo o Brasil. As indústrias precisam, então, se adaptar às boas práticas e manter um monitoramento eficiente das características químicas, físicas e microbiológicas de seus produtos. Para tudo isso é utilizada a análise farmacêutica.

Paciente sabe que adquire produto de qualidade

A análise farmacêutica compara a composição e as características do medicamento já fabricado com a fórmula de origem e especificações técnicas de cada fármaco, garantindo assim que o produto que o paciente adquire nas farmácias realmente atende às necessidades para as quais ele foi prescrito. Além disso, as análises procuram por imperfeições, contaminações físicas, químicas ou microbiológicas, misturas indevidas com substâncias não previstas nas fórmulas, entre outros.

Em suma: as análises farmacêuticas garante que o paciente tome o remédio como realmente deve ser. Pode parecer improvável, mas já houve vários casos de medicamentos defeituosos e recall de lotes inteiros de fármacos por verificar-se imprecisão na fórmula, contaminação ou má qualidade dos medicamentos. Esse tipo de ocorrência representa riscos para a saúde do paciente, bem como perigos para a atuação das indústrias, que têm sua marca e comércio posto em xeque.

Nada escapa às análises farmacêuticas

Análises podem ser realizadas nas matérias-primas dos medicamentos antes de sua transformação. Isso dá segurança ao processo de produção dos fármacos e garante mais qualidade para os pacientes, o elo final desta corrente de saúde.

Novos medicamentos estão sempre em desenvolvimento. Esta constante inovação exige que a indústria farmacêutica redobre a sua atenção no que diz respeito à qualidade, a segurança e a eficiência de seus produtos. Mais uma etapa em que as análises farmacêuticas se faz necessária e extremamente importante em todas as fases de desenvolvimento de uma nova droga, da concepção aos testes finais e a introdução do produto no mercado.

O binômio “Segurança/Eficácia” é o que orienta as análises farmacêuticas. Segurança para usar o medicamento com o mínimo de efeitos colaterais, eficácia para ter a certeza de que ele dará bons resultados ao paciente.

Compartilhe este conteúdo

Imprimir