Agricultura e Agronegócio, Alimentos, Artigos, Meio ambiente

Análises de Agroquímicos que a ALS Life Sciences São Paulo oferece

Análise físico-química dos alimentos

Os estudos em Agroquímicos, Produtos Biológicos e afins têm reconhecimento BPL e são realizados com expertise de mais 25 anos no atendimento de requisitos nacionais e internacionais. Os produtos utilizados com finalidade agrícola são regulamentados pela ANVISA, MAPA e IBAMA que requerem estudos acreditados pelo CGCRE* (Coordenação Geral de Acreditação do Inmetro) em “Boas Práticas de Laboratório”.

Esses estudos são um diferencial da ALS e compreendem estudos físico-químicos, toxicológicos e ecotoxicológicos. Com profissionais técnicos apoiados por uma equipe comercial experiente, o laboratório é reconhecido por instituições nacionais e internacionais que certificam a qualidade e rastreabilidade de seus processos e serviços.

Portfólio de atuação

ESTUDOS FÍSICO-QUÍMICOS

  • Validação de métodos;
  • Características físico-químicas (pH, densidade, corrosividade, pressão de vapor, viscosidade e outros)

ESTUDOS TOXICOLÓGICOS

  • Estudos de toxicidade aguda;
  • Estudos de irritação;
  • Estudos de toxicidade de doses repetidas;
  • Sensibilização cutânea;

ESTUDOS DE MUTAGENICIDADE

  • Teste de Ames;
  • Teste de Micronúcleo.

 ESTUDOS EM PRODUTOS BIOLÓGICOS

Dentre os produtos utilizados com finalidade agrícola, a ALS Food&Agro tem se especializado na avaliação de toxicidade e patogenicidade de produtos microbiológicos ou biopesticidas, que são produtos a base de bactérias, fungos ou vírus para os quais se empregam protocolos desenvolvidos de acordo com suas necessidades específicas.

O laboratório realiza estudos para os agentes microbiológicos de acordo com a INC Nº 3 de 10/03/06 complementada e alterada pela INC Nº 3 de 19/08/14, seguindo as orientações da série EPA 885, protocolos americanos recomendados internacionalmente. Nos últimos 10 anos, o laboratório esteve envolvido em diversos projetos e eventos com biopesticidas e desde 2016 é membro da Associação Americana da Indústria de Biopesticidas (BPIA – Biopesticide Industry Alliance).Seguem os estudos requisitados para os produtos biológicos:

  • Toxicidade para Abelhas – OPPTS Tier I 885.4380 (1998)
  • Toxicidade para Microcrustáceos OPPTS Tier I 885.4240 (1996)
  • Toxicidade para Peixes OPPTS Tier I 885.4200 (1996)
  • Toxicidade / Patogenicidade de Aves OPPTS Tier I 885.4050 (1996)
  • Toxicidade / Patogenicidade intraperitonial OPPTS 885.3200
  • Toxicidade / Patogenicidade intravenosa aguda OPPTS 885.3200
  • Toxicidade / Patogenicidade oral aguda OPPTS 885.3050
  • Toxicidade / Patogenicidade pulmonar aguda OPPTS 885.3150

ESTUDOS COM MÉTODOS ALTERNATIVOS / “IN VITRO”

  • LLNA Sensibilização cutânea;
  • Teste de Micronúcleo “in vitro”;
  • BCOP (teste de irritação/ corrosão “in vitro”);
  • Citotoxicidade.

Aplicações

  • Lei Nº 7.802/89
  • Portaria Nº 84/1996 – IBAMA
  • IN Nº 49/2002 – Equivalência para registro de agroquímicos
  • Decreto Nº 4.074/02
  • Instrução Normativa Conjunta N° 3 de 10/03/06 alterada pela INC nº 3 de 19/08/14 – Agentes Microbiológicos
  • Bioquímico: Instrução Normativa Conjunta nº 32 de 26/10/2005 – alterada pela INC nº 3 de 19/08/14.
  • IN Nº 5 20/10/1992 – para efeito de registro de produtos de preservativos de madeira

Acreditações

  • BPL

Compartilhe este conteúdo

Imprimir