Artigos, Farmacêutico

Quais as ferramentas utilizadas nas análises farmacêuticas?

análises farmacêuticas

“A diferença entre o remédio e o veneno está na dose”. Essa frase, muito famosa, dita pelo médico Paracelso ainda no século XVI, ajuda a ilustrar o quão importante são os processos e as ferramentas de análise farmacêutica. Afinal, se para garantir que um medicamento funcione bem é preciso tomar a dose correta – e é ainda mais fundamental se certificar que todas as substâncias dentro dele também estão de acordo com o desejado. Por isso a análise farmacêutica usa diversas ferramentas para garantir a qualidade dos medicamentos.

As ferramentas simples, mas importantes

Mesmo com tantas soluções inovadoras e modernas, os diagramas ainda são uma das melhores opções e algumas das ferramentas mais usadas. Isso porque o trabalho humano é o mais importante e o diagrama ajuda os profissionais a visualizar as condições mais facilmente.

Por exemplo: o diagrama de Pareto é um gráfico que dispõe as ocorrências de acordo com a gravidade. Assim, ela é usada para determinar certos problemas nos produtos, e resolvê-los de acordo com a urgência.

Outro diagrama bem interessante é o de Causa e Efeito. Esse gráfico é uma imagem de que cada causa e o efeito que ela produz, e a ideia por trás é que seguindo os efeitos é possível encontrar as causas para um determinado problema.

Já o histograma é um gráfico que ajuda a medir a periodicidade de certos acontecimentos, sendo importante para estabelecer linhas de prioridades.

Além dos diagramas, outras soluções simples e visuais ajudam muito no trabalho de controle. As folhas de verificação são um exemplo, e ajudam a coletar os dados para análise. É uma ferramenta fundamental para poupar tempo e garantir que nenhum item será deixado de lado.

As ferramentas mais específicas de análise farmacêutica

Para complementar, existem ainda ferramenta de análise farmacêutica muito mais específicas.

O FMEA, ou Análise dos Modos de Falha e seus Efeitos, é uma das mais eficientes e completas. Esse método garante uma análise contínua e é fundamental para estabelecer a qualidade dos medicamentos e que o processo de fabricação irá se dar de forma ideal. Para isso, ele busca detectar possíveis falhas e corrigi-las antes mesmo que elas ocorram, através de processos determinações de seus possíveis efeitos.

Uma vez que o produto esteja completo, a ferramenta de análise farmacêutica irá tentar garantir a sua composição de maneira mais prática. Por isso, os laboratórios possuem uma série de equipamentos que ajudam a determinar a integridade dos produtos. Alguns deles são:

  • Balança: ajudam a determinar a umidade
  • Centrífugas: ajudam a separar as substâncias sólidas das líquidas a serem avaliadas
  • Cromatógrafo: ajuda a separar misturas e identificar os seus componentes de maneira exata
  • Friabilômetro: mede o grau de friabilidade de comprimidos. Esse teste é fundamental para medir sua resistência a fatores externos

Todos esses equipamentos, e ainda diversos outros, tem o objetivo de determinar de forma mais precisa quais são os componentes, e suas medidas exatas. Isso, evidentemente, é fundamental para a análise farmacêutica.

A combinação das ferramentas que analisam a integridade dos produtos e com os métodos usados para controlar os processos faz com que a análise farmacêutica seja completa.

Esse processo é extremamente importante para garantir a qualidade de medicamentos, e quaisquer outros produtos.

 

Compartilhe este conteúdo

Imprimir