Artigos, Tribologia

Por que fazer análise de óleo nos motores a diesel?

O sucesso da sua empresa depende diretamente do bom estado e do funcionamento de seus equipamentos. Por isso, os investimentos em ferramentas de manutenção preditiva, como a análise de óleo nos motores a diesel, devem ser uma das prioridades no plano de negócios da organização.

A análise do óleo consiste na realização de diversos testes de laboratório feitos numa amostra. Os resultados levantam informações essenciais sobre as condições dos lubrificantes, os níveis de contaminação e o desgaste dos componentes do equipamento lubrificado pelo óleo.

A análise de óleo em motores diesel segue uma importante linha de raciocínio nas determinações:

  • As condições da máquina quanto a desgaste e solicitações de carga
  • A qualidade ou estado de degradação do lubrificante para que ele cumpra seu papel na proteção da máquina.
  • Verificar a eventual presença de contaminantes, inimigos mortais para o sistema como um todo.

Manutenção preditiva: as vantagens da análise de óleo nos motores a diesel

Para a avaliação do desgaste a Manutenção Preditiva lança mão da espectrometria de emissão atômica para quantificar os elementos químicos de desgaste, aditivação e contaminação. Quando é necessário um estudo mais aprofundado sobre o tipo e modo de desgaste, emprega-se a ferrografia analítica.

A água é também grande inimiga do motor diesel. Sua presença degrada o próprio lubrificante e acelera o desgaste das partes móveis. A presença de água no combustível pode causar corrosão no reservatório e produzir compostos que são, muitas vezes, transportados até bombas e bicos injetores, gerando desgaste.

O ensaio de infravermelho traz informações vitais a respeito de outros grandes inimigos dos motores a diesel:

  • Fuligem: Resíduo de combustão
  • Sulfatação/Sulfatos: Resultante da reação com enxofre do combustível, mesmo que seja combustível de baixo teor de enxofre
  • Nitração: Compostos de nitrogênio resultantes de modo que a combustão ocorre no motor e muitas vezes relacionada com problemas no sistema de injeção
  • Oxidação: Resultado da reação com o oxigênio e acelerada pelo calor e demais efeitos da própria e natural combustão que ocorre no motor.

A formação de ácidos decorrentes dos processos de oxidação, da combustão e também da reação com o enxofre é combatida pelos aditivos alcalinos. Estes aditivos além de sua característica “detergente” tem a grande finalidade de neutralizar os ácidos.

A efetividade dos aditivos alcalinos é avaliada pelo ensaio de TBN (Número de Base Total). É necessário correlacioná-lo a outros resultados importantíssimos para obter uma avaliação mais precisa como, por exemplo, a sulfatação via infravermelho já citada acima.

À medida que o resultado de sulfatos aumenta, o resultado do TBN diminui, já que uma molécula do aditivo neutralizou a formação de um ácido e perdeu sua função como aditivo. Com isso, podemos concluir que os resultados do TBN estão diretamente relacionados aos de sulfatação. Mas, atenção: deve-se sempre observar os valores iniciais do TBN (óleo novo). Há lubrificantes que têm valores iniciais do TBN mais elevados e, portanto, suportam maior contaminação por compostos de enxofre.

Dessa forma, com um diagnóstico preciso com base na análise de óleo nos motores a diesel, a equipe responsável pela manutenção das máquinas e dos equipamentos da sua empresa pode identificar mais rapidamente e até mesmo antecipar possíveis erros, evitando comprometer o desempenho do serviço, a qualidade do produto ou também toda a linha de produção.

Uma análise de óleo eficaz do motor a diesel possibilita programar intervenções e manutenções de peças, antecipar situações de risco de falhas, reduzir custos com manutenção e estoque e evitar paradas desnecessárias, aumentando a disponibilidade do maquinário.

Conclusão

Como discutimos neste post, a análise de óleo e o processo de manutenção preditiva permitem uma programação mais assertiva de inspeções. A ausência desse tipo de manutenção deixa os motores a diesel e os demais equipamentos passíveis de problemas sérios em componentes importantes, podendo acarretar até mesmo a parada nas operações.

Tais paradas evidentemente representam grandes prejuízos a todo o processo produtivo das empresas, na medida em que exigem manutenções de caráter corretivo – de custo muito mais elevado –, além da troca de componentes de custo mais oneroso para as empresas.

Cuide do seu motor a diesel e de todo o seu maquinário com a manutenção preditiva da ALS Tribology.

Compartilhe este conteúdo

Imprimir