Alimentos, Artigos, Meio ambiente, Serviços e Consultoria

Análise de ar – Como é feita?

Primeiramente, toda empresa que emite algum tipo de material na atmosfera precisa avaliar se esses gases, vapores ou outras formas se adequam à legislação e ao limite de poluição e risco para o meio ambiente.

Dessa maneira, é necessário que essas emissões e o impacto delas sejam analisadas para que que se avalie a legalidade ou a necessidade de medidas de correção.

 E não é só os ambientes externos que podem ser avaliados, a falta de manutenção e higiene em ambientes climatizados também deve ser levada em conta, bem como emissões atmosféricas pesadas de poluentes diversos.

Mudanças industriais e qualidade do ar

Com o crescimento e constante processo de industrialização e urbanização do país, é natural que a poluição atmosférica também cresça, e gere a queda da qualidade do ar, que acarreta, dessa forma, em problemas à saúde da população e ao meio ambiente.

Monitoramento

O monitoramento da qualidade do ar, que inclui a análise do mesmo, tem como função detectar as concentrações de dióxido de enxofre, dióxido de nitrogênio e partículas totais em Suspensão, além de monóxido de carbono, partículas inaláveis e ozônio, por exemplo, que tem potencial de poluir a atmosfera.

Por poluente atmosféricos, considera-se a matéria sólida, líquida, gasosa ou de energia que, presente na atmosfera, pode, portanto, comprometê-la.

Tipos de poluentes

 Eles se caracterizam como poluentes primários (onde as fontes emitem eles diretamente) ou secundários (que se formam na atmosfera por reações químicas e fotoquímicas).

Também são classificados como orgânicos e inorgânicos. Assim, os poluentes considerados orgânicos possuem o carbono como elemento principal em sua composição, como por exemplo, os hidrocarbonetos compostos exclusivamente de carbono e hidrogênio, os aldeídos e as cetonas, por fim.

Enquanto isso, os poluentes considerados inorgânicos incluem o gás sulfídrico, o ácido fluorídrico e a amônia.

Por fim, o material particulado pode ainda ser classificado em função de sua origem e tamanho como poeiras, fumos, fumaça e névoas, por exemplo.

Quais ambientes podem ser analisados?

  • Ar, Gases e Produtos da Atmosfera – tratados no DQO-Cgcre-041.
  • Atmosfera ambiental e ar interior.

Que tipos de ambientes poder ser analisados?

  • Hospitais: análise de gases medicinais, assim como tanques de gases, entre outros.
  • Indústria Alimentícia: análise de vapores orgânicos; de ar comprimido nas linhas de sopro, envase e injetoras, entre outros.
  • Indústria Farmacêutica: tanque de gases, análise de umidade, entre outros.
  • Ambientes abertos e fechados, assim como climatizados, entre outros.

Legislação vigente

A gestão das emissões na atmosfera é responsabilidade do Ministério do Meio Ambiente, e posteriormente, atribuição da Gerência de Qualidade do Ar (GQA), vinculada ao Departamento de Qualidade Ambiental na Indústria.

 Esta gerência foi criada para, primeiramente, formular políticas e executar as ações necessárias, no âmbito do Governo Federal, assim como garantir a preservação e a melhoria da qualidade do ar.

Entre os programas da Gerência, destacam-se os programas para fontes específicas de poluição atmosférica, tais como o PRONAR, o PROCONVE, o PROMOT e o apoio aos Estados com o intuito de elaborar Planos de Controle da Poluição Veicular – PCPVs e dos Programas de Inspeção e Manutenção Veicular – I/M, conforme Resolução CONAMA nº 418/2009.

Veja as soluções da ALS para a análise de ar em sua empresa!

Compartilhe este conteúdo

Imprimir