Alimentos, Alimentos e bebidas, Artigos

Quais são os tipos de análises feitas nos alimentos?

alimentos

A indústria de alimentos é responsável pela produção de grande parte da comida que nos alimenta todos os dias. Está disponível nas prateleiras uma infinidade de produtos alimentícios dos mais variados tipos, para atender a diferentes paladares, necessidades e gostos. Contudo, a qualidade destes alimentos passa por rigoroso controle de qualidade. Conheça quais são as análises feitas nos alimentos que você come neste texto. Confira!

Necessidade legal e ética

Antes de falarmos sobre as análises que são feitas sobre os alimentos, separamos esse tópico para falar porque estes procedimentos são necessários.

Alimento é coisa séria. Sem a devida qualidade e o rigor na produção, eles podem causar doenças e reações indesejáveis. Por isso, as análises asseguram que o produto ingerido pelo consumidor é seguro biologicamente.

Em segundo lugar, as análises atendem à uma necessidade ética. Quando o consumidor compra um alimento, ele pretende adquirir exatamente o que descreve a embalagem. Por isso, as análises garantem que o que está no alimento é exatamente o que o cliente comprou.

Análise Microscópica

Seu objetivo é encontrar no alimento materiais estranhos ao produto. São feitas análises histológicas (para encontrar resíduos de outros produtos alimentares e orgânicos – como resquícios de outros grãos no meio do café) e análises de sujidades (para encontrar outros materiais estranhos em geral, como pedras, plásticos ou outros objetos indesejáveis), em um nível invisível a olho nu.

Análise Microbiológica

Neste tipo de análise, a indústria procura em seus alimentos microrganismos que possam causar males a quem ingeri-los. Os principais alvos da análise são bactérias e outros micróbios que são nocivos ao ser humano, alguns que podem causar graves doenças e até mesmo a morte. Ao fazer isso, a empresa protege seu público e também seu produto, que tem mais segurança para ser comercializado no mercado. Dada a seriedade deste processo, ele é na maioria dos casos, exigido por lei, e só pode ser realizado em laboratórios credenciados.

Análise Sensorial

Antes de chegar às prateleiras e à mesa do consumidor, o alimento também passa por uma análise sensorial. Essa análise serve para avaliar os aspectos da comida no que diz respeito aos sentidos humanos: seu visual, o cheiro do produto, reações ao toque, o gosto e até mesmo os sons que faz. Tudo isso é controlado para dar a melhor experiência ao consumidor. Essas análises podem ser feitas com os produtos finais, bem como com suas matérias-primas e estágios intermediários de produção.

Análise físico-química em alimentos

Você já leu a tabela nutricional de um alimento? Boa parte daquelas informações é coletada na análise físico-química. Esta análise também ajuda no controle de qualidade e até mesmo na elaboração do rótulo (peso, quantidade de água, validade, entre outras características).

Teste de DNA

A preocupação com o cliente é constante. Por isso, até mesmo testes de DNA são realizados. Estes testes ajudam a assegurar que produtos de origem animal e vegetal sejam realmente da espécie que foi adquirida. Assim, o cliente não leva “gato por lebre”.

 

Compartilhe este conteúdo

Imprimir